Se seu navegador não suportar JavaScript. Algumas funcionalidades não serão exibidas, estamos trabalhando para disponibilizar mais breve possível as funcionalidades sem javascript.

suaCidade

São Luís

30/07/2014 - 22:19

Sao Luis: Céu Limpo, 26 °C

Manifestantes depredam centro do Rio e de SP; veja carro da polícia sendo virado de cabeça para baixo

Manifestantes depredam centro do Rio e de SP; veja carro da polícia sendo virado de cabeça para baixo

O centro das duas principais cidades do País, São Paulo e Rio, foi palco novamente de confrontos violentos na noite desta segunda-feira, (7). Inicialmente convocados em apoio aos professores do Rio, os atos corriam pacificamente, até a intervenção de grupos Black Blocs. Dezenas de mascarados atiraram pelo menos 20 coquetéis molotov dentro da Câmara Municipal do Rio (na Cinelândia), durante manifestação em apoio à greve dos professores.

O grupo ainda tentou invadir o prédio e destruiu bancos, lojas e bancas de jornal. O edifício onde funciona o Clube Militar foi atacado e teve a portaria e o primeiro andar incendiados. Outro grupo ateou fogo em um ônibus. A 200 metros do local, tropas da PM assistiam ao ataque sem interferir. Só agiram 30 minutos após o início do ataque, com bombas de efeito moral.

A violência dos mascarados, vinculados ao grupo Black Bloc, e a apatia dos policiais militares marcaram a manifestação, iniciada de maneira pacífica no largo na frente da Igreja da Candelária. O tumulto começou já na Cinelândia, após marcha pela Avenida Rio Branco. Para surpresa dos manifestantes, a área estava sem policiamento, quando da chegada das cerca de 5 mil pessoas que participaram da passeata - na avaliação do Sindicato dos Profissionais de Ensino (Sepe).

Os mascarados decidiram, então, atacar a Câmara, alvo já antigo das manifestações. As bombas caseiras e coquetéis molotov foram atirados por entre as grades do portão de ferro da Rua Evaristo da Veiga. A partir do momento em que a PM agiu, os depredadores recuaram. Mais agências foram destruídas, sendo que uma delas, do Banco do Brasil, teve os caixas eletrônicos incendiados.

Os Black Blocs fugiram pela Avenida Rio Branco e em direção à Assembleia Legislativa do Estado do Rio. Portarias de vidro, jornaleiros, bancos, lanchonetes, galerias, nada escapou. Às 21h, na esquina com a Rua 7 de Setembro, uma patrulha da PM foi escorraçada a pedradas pelos manifestantes. A bandeira do Estado, hasteada numa agência do Banco do Brasil, foi arrancada e substituída por um pano preto.

São Paulo

A manifestação de alunos e professores na Praça da República, em São Paulo, também terminou em confronto com a polícia e atos de vandalismo, depois que um grupo de mascarados do grupo Black Bloc jogaram coquetéis molotov em um cordão de policiais que fazia a proteção da Secretaria Estadual de Educação. No fim da tarde, por volta das 18h, um grupo de manifestantes saiu da Avenida Paulista em direção ao prédio da secretaria, formado por cerca de 150 alunos e funcionários universitários.

Ao mesmo tempo, um grupo de mascarados partiu do Teatro Municipal. Uma vez que o confronto começou, o grupo pacífico se dispersou, enquanto que os mascarados passaram a depredar placas, lojas e carros, perseguidos por PMs e integrantes da Tropa de Choque. Veja o momento em que integrantes do Black Bloc conseguem virar um carro da Policia Civil de cabeça pra baixo em frente a Secretaria Estadual de Educação em São Paulo (SP).

Pelo dez manifestantes foram presos até as 21h e sete pessoas ficaram feridas, sendo quatro policiais. A polícia utilizava bombas de efeito moral e gás pimenta para dispersar o grupo.





Enquete

Você sabe a diferença entre "voto nulo" e "voto em branco"?:

 

ChegAí!


E-mail: