Se seu navegador não suportar JavaScript. Algumas funcionalidades não serão exibidas, estamos trabalhando para disponibilizar mais breve possível as funcionalidades sem javascript.

suaCidade

São Luís

16/06/2019 - 13:08

Sao Luis: Pequenas Nuvens, 32 °C

Conselho Tutelar revela a verdadeira história do órfão encontrado em banco de praça

Conselho Tutelar revela a verdadeira história do órfão encontrado em banco de praça

A história de um adolescente identificado com as iniciais D.G.P. ganhou destaque nos noticiários maranhenses após o bombeiro Pedro Marcos Soares, encontrar o menino deitado em um banco de praça, na última segunda-feira (27), no bairro Anjo da Guarda, em São Luís.

Em uma postagem em sua rede social, o bombeiro relatou o encontro que o teria sensibilizado. Segundo Pedro Soares, o menino de 14 anos contou que atualmente mora nas ruas da capital e deseja ser encontrado por parentes que vivem em Teresina, no Piauí, e desconhecem a situação dele.

Ainda segundo a publicação, D.G.P. revelou ser órfão de pai, já a mãe estaria presa no Complexo Penitenciário de Pedrinhas por envolvimento com tráfico de drogas. O bombeiro descreveu ainda que o adolescente havia fugido de um abrigo, no bairro Vinhais, depois de uma briga com outro interno. 

A equipe do Portal SuaCidade entrou em contato com o Conselho Tutelar da Área Cidade Operária/Cidade Olímpica que contou a verdadeira história sobre o menor.

Segundo o conselheiro tutelar, Darlan Mota, o adolescente estava internado, desde 2010, no Abrigo Luz e Vida, no bairro do Vinhais, após ter sido abandonado pela a família. Antes disso, D.G.P. vivia com um tio no estado do Goiás, mas veio para a capital maranhense após um pedido da mãe, que segundo o conselheiro, estava interessada em receber uma possível pensão por parte do tio do menino, irmão do pai já falecido.

Darlan Mota contou também que a iniciativa da mãe não deu certo e o garoto foi abandonado por ela, que tem envolvimento com a prostituição. D.G.P. não foi acolhido por outros familiares que moram em São Luís, por isso foi encaminhado para o abrigo.

Ao contrário do que ele teria dito para o bombeiro, D.G.P. fugiu por conta própria, e não houve briga no abrigo onde estava internado. Ao saber do caso, o Conselho Tutelar foi à procura do menor no local indicado, no sentido de localizar o adolescente, que continua desaparecido.

Quem tiver informações sobre o adolescente entre em contato com o Conselho Tutelar da Área da Cidade Operária/Cidade Olímpica através do telefone (98) 3234-0880.

Por Gabriela Almeida com a colaboração de Evelin Queiroz

 

 





Enquete

Você é a favor da Reforma da Previdência?:

 

E-mail:

greg