Se seu navegador não suportar JavaScript. Algumas funcionalidades não serão exibidas, estamos trabalhando para disponibilizar mais breve possível as funcionalidades sem javascript.

suaCidade

São Luís

22/04/2019 - 10:19

Sao Luis: Pequenas Nuvens, 28 °C

Messenger recebe função de deletar mensagem enviada

Messenger recebe função de deletar mensagem enviada

Quase um ano após a polêmica criada por uma reportagem da TechCrunch sobre como o CEO do Facebook, Mark Zuckerberg, conseguia excluir qualquer mensagem enviada através do Messenger, a empresa anunciou nesta terça-feira (5) que está liberando a opção de deletar mensagens enviadas para todos os usuários do app.

O botão de “excluir” não é algo necessariamente novo mas o funcionamento dele não é bem uma exclusão. Ao excluir uma mensagem, ela deixa de aparecer na sua janela do Messenger (do usuário que solicitou a exclusão). Assim, é possível excluir qualquer mensagem enviada por qualquer pessoa em uma conversa, mas apenas na tela de quem pediu a exclusão que essa mensagem é apagada, e nada acontece para as outras pessoas que participam da conversa.

Com a atualização, ao escolher a opção “excluir” o usuário será levado a um novo menu com duas opções: excluir para mim (que é o funcionamento padrão do botão) e excluir para todos, uma nova opção que fará com que a mensagem seja deletada da conversa, e nenhum dos participantes conseguirá visualizá-la.

Mas essa opção não funcionará a qualquer momento: só será possível apagar uma mensagem permanentemente no máximo 10 minutos após ela ter sido enviada — tempo mais do que o suficiente para corrigir erros de digitação ou mudar alguma palavra do texto — mas, depois desse tempo, ela existirá para sempre na conversa e só poderá ser excluída no esquema antigo, onde ela só sumirá da visualização do usuário que pediu a exclusão.

Mas mesmo que a mensagem seja excluída pelo usuário, ainda é possível reportá-la para o Facebook, que deixará cada mensagem armazenada em seus servidores durante alguns dias antes de removê-las de vez, para evitar que pessoas enviem mensagens ameaçadoras e abusivas para outras e depois as apaguem acreditando que nunca vão ser pegas.
Cada vez mais parecido com WhatsApp

A história da função de excluir se iniciou em abril, quando uma reportagem da TechCrunch descobriu que diversos funcionários e não-funcionários do Facebook que trocavam mensagens com Mark Zuckerberg, ao abrir o histórico dessas conversas, pareciam que estavam falando sozinhas — mesmo que notificações via e-mail confirmassem que o CEO do Facebook havia enviado mensagens a elas naquela data e hora - o que provou que Zuckerberg possuía em seu Messenger pessoal uma ferramenta de exclusão de mensagens que era inexistente para todos os outros usuários. Essa foi apenas uma das muitas polêmicas que ajudaram a minar a boa imagem do Facebook com o público, e desde então a empresa prometeu de que habilitaria essa função para todos os seus usuários.

Por enquanto, ainda não são todos os usuários que possuem acesso ao recurso, e a atualização do app está sendo liberada aos poucos para não sobrecarregar os servidores do Facebook. Dentro dos próximos dias, o novo botão já estará habilitado para todos os usuários da rede social.

Canaltech; TechCrunch, Facebook.





Enquete

Você é a favor da Reforma da Previdência?:

 

E-mail:

greg