Se seu navegador não suportar JavaScript. Algumas funcionalidades não serão exibidas, estamos trabalhando para disponibilizar mais breve possível as funcionalidades sem javascript.

suaCidade

São Luís

19/06/2019 - 19:22

Sao Luis: Pequenas Nuvens, 27 °C

Encontro Municipal Lixo Zero debate fortalecimento das práticas sustentáveis em SL

Encontro Municipal Lixo Zero debate fortalecimento das práticas sustentáveis em SL

Cidade limpa não é apenas a que mais recolhe lixo, mas também a que menos suja. Foi partindo desta premissa que a Prefeitura de São Luís, por meio do Comitê Gestor de Limpeza Urbana, realizou o II Encontro Municipal Lixo Zero São Luís. O encontro é parte da programação em alusão ao mês do Meio Ambiente e teve como objetivo apresentar e discutir ações que fortaleçam e incentivem práticas sustentáveis na capital, bem como apresentar os avanços implementados pela gestão municipal na área.

O Encontro Municipal Lixo Zero foi organizado em parceria com o Instituto Lixo Zero Brasil. Na sua segunda edição, o evento teve um número maior de inscritos que em 2018 e apresentou o resultado de práticas já em execução na capital que têm contribuído para a preservação do meio ambiente e são exemplos de ações que reduzem a geração diária de resíduos na gestão pública, iniciativa privada e no dia a dia da população, além de destacar a produção acadêmica na área de gestão de resíduos.

A presidente do Comitê Gestor de Limpeza Urbana, Carolina Moraes Estrela proferiu a palestra "A profissionalização da gestão de resíduos sólidos em São Luís: desafios e novas perspectivas", destacando o fechamento do Aterro da Ribeira, a implantação dos Ecopontos e o início da campanha educativa Cidadão Limpeza Cidade Beleza, ações colocadas em prática na gestão do prefeito Edivaldo Holanda Junior.

AVANÇOS EM SÃO LUÍS

"Hoje, São Luís tem marcos, da gestão do prefeito Edivaldo, que mostram a mudança na forma como o resíduo urbano é gerido e tratado na nossa cidade. Temos uma política efetiva de coleta seletiva, que são os Ecopontos, que já impactaram positivamente não apenas no combate ao descarte irregular, mas também nos ganhos das cooperativas de catadores de materiais recicláveis. Antes dos Ecopontos os cooperados ganhavam em torno de R$ 400,00 mensais. Hoje, a renda chega a R$ 1.600,00. Este á apenas um dos resultados positivos que podemos apresentar como decorrente de todo o trabalho que temos desenvolvido na limpeza urbana em São Luís", informou.

O presidente do Instituto Lixo Zero Brasil, Rodrigo Sabatini, também destacou os avanços que São Luís tem apresentado no manejo do resíduo sólido. "Em relação ao I Encontro Municipal Lixo Zero já há avanços que podem ser considerados. Em 2018, foi feito o levantamento das práticas já existentes na cidade. Este ano estamos conhecendo os resultados e benefícios que estas práticas estão trazendo para a cidade. Dentro da gestão pública temos os Ecopontos que são uma política que seguem em expansão e, entre outras coisas, contribuem para a educação da população quanto ao correto manejo dos resíduos", afirmou.

PÚBLICO

A programação atraiu um público diverso que incluiu profissionais e especialistas na área, universitários e estudantes de escolas públicas. A professora Avanne Dominici participou do encontro acompanhada de cerca de 50 alunos do Centro de Ensino Professora Maria Pinho e da U.E.B. Primavera, do bairro Cohatrac. Ela destacou a importância de debater estes temas com estudantes do Ensino Fundamental e Médio. "A educação ambiental é fundamental para que nós formemos cidadãos mais conscientes da sua responsabilidade em relação à cidade e ao meio ambiente. Neste sentido, a Prefeitura de São Luís tem sido uma parceira das nossas escolas por meio da Campanha Cidadão Limpeza Cidade Beleza e o encontro é o momento deles vivenciarem na prática todas as lições aprendidas em sala de aula", disse.

A programação do II Encontro Municipal Lixo Zero contou ainda com a apresentação de experiências exitosas de práticas como a do Tribunal de Justiça do Estado do Maranhão (TJMA), da Vara de Interesses Difusos e Coletivos de São Luís e de uma promotora de eventos que tem adotado práticas sustentáveis em suas produções.

O juiz Douglas de Melo Martins, titular da Vara de Interesses Difusos e Coletivos de São Luís, entre outros temas, destacou algumas das dificuldades na gestão de resíduos sólidos. "Existe um conjunto de fatores que contribuem para um cenário ainda desafiador quando se trata do manejo dos resíduos. Temos a falta de conscientização da população quanto à sua responsabilidade, a dificuldade até mesmo financeira de muitos municípios, a falta de entendimento de que a gestão de resíduos engloba uma cadeia que inclui desde o aterro sanitário até a inclusão da cooperativa de catadores. São Luís tem avançado neste trabalho e implementando ações que cumpram todas estas etapas", disse.
No âmbito acadêmico foram debatidos os desafios da gestão de resíduos sólidos em ambientes aquáticos e praias na Ilha de São Luís, o descarte correto e consciente de medicamentos, além de ser apresentada uma experiência de compostagem desenvolvida pela Universidade Ceuma.

CONCEITO LIXO ZERO

Lixo Zero é uma meta ética, econômica, eficiente e visionária para guiar as pessoas a mudar seus modos de vidas e práticas de forma a incentivar os ciclos naturais sustentáveis, onde todos os materiais residuais são projetados permitindo seu uso no pós-consumo. Lixo Zero significa projeto de produto e gerenciamento de processos para evitar e eliminar sistematicamente o volume e a toxicidade dos resíduos e materiais, conservar e recuperar todos os recursos e não aterrar ou incinerá-los.





Enquete

Você é a favor da Reforma da Previdência?:

 

E-mail:

greg