Se seu navegador não suportar JavaScript. Algumas funcionalidades não serão exibidas, estamos trabalhando para disponibilizar mais breve possível as funcionalidades sem javascript.

suaCidade

São Luís

19/06/2019 - 19:17

Sao Luis: Pequenas Nuvens, 27 °C

Vendedores de alimentos nos arraiais de São Luís recebem treinamento

Vendedores de alimentos nos arraiais de São Luís recebem treinamento

A Prefeitura de São Luís, por meio da Secretaria Municipal de Saúde (Semus) iniciou nesta terça-feira (11), a capacitação dos comerciantes que vão vender produtos alimentícios em barracas no período junino. Na sede da Vigilância Sanitária Municipal, órgão ligado à Semus, cerca de 50 pessoas participaram da primeira turma do curso em Boas Práticas na Manipulação de Alimentos. A ação soma-se às demais implementadas pela gestão do prefeito Edivaldo Holanda Junior visando garantir a saúde e bem-estar dos frequentadores dos arraiais da capital. O curso é uma ação preventiva visando à saúde da população e à qualidade dos alimentos ofertados pelos vendedores.

As comidas típicas são muito apreciadas por quem frequenta os espaços de festa junina. O treinamento versa, entre outros assuntos, sobre a forma correta de manuseio e as boas práticas de manipulação e higienização dos alimentos; conservação, armazenamento e acondicionamento dos produtos ofertados nos espaços oficiais do São João. O objetivo é evitar a contaminação e prevenir danos à saúde da população nesse período.

A Vigilância Sanitária também vai atuar com várias equipes de fiscais circulando nos espaços onde há vendas de produtos alimentícios. O trabalho será de orientação, mas as irregularidades encontradas estarão passíveis de inutilização e apreensão dos utensílios ou produtos que não estejam de acordo com as normas sanitárias.

O secretário municipal de Saúde, Lula Fylho, afirmou que o trabalho da Semus se estenderá durante todo o período dos festejos. "A Vigilância Sanitária vai investir em ações de prevenção, orientando sobre as práticas que devem ser adotadas, mas haverá também fiscalização nos arraiais para observar o cumprimento das normas", explicou.

"Como é longo o tempo de duração dos eventos nesses espaços, há necessidade de que os vendedores de produtos alimentícios tenham o conhecimento adequado sobre como manter seus produtos em boa qualidade ao consumo dos clientes, por todo esse tempo. O objetivo é orientá-los sobre a maneira certa de fazer isso, para garantir que as pessoas consumam produtos que estejam adequados à ingestão e, assim, evitar problemas de saúde à população", observou a superintendente municipal de Vigilância Sanitária, Terezinha Lobo.

A capacitação contou com a participação do Corpo de Bombeiros, que repassou orientações sobre as medidas indispensáveis para evitar acidentes e prevenir incêndios.

TURMAS

A turma do primeiro treinamento foi composta por barraqueiros dos arraiais do Ipem e Maria Aragão, que, inicialmente, responderam a um questionário de sondagem de conhecimentos em procedimentos higiênico-sanitários, e as respostas orientaram a abordagem das técnicas da Vigilância Sanitária. Elas repassaram instruções sobre as condições a serem seguidas no preparo dos alimentos, normas de higiene do ambiente das barracas e condutas recomendadas para o armazenamento de produtos alimentícios.

A fiscal da Vigilância, Selma Camargo, disse que é preciso estar atento para algumas situações que podem comprometer a segurança alimentar. "Fizemos muitas recomendações quanto à oferta de maionese e ketchup, que deve ser feita em sachês individuais, e também sobre a interdição do uso de acessórios, como brincos e anéis", afirmou.





Enquete

Você é a favor da Reforma da Previdência?:

 

E-mail:

greg