Projeto celebra Dia das Crianças com shows, brincadeiras e doações

Projeto celebra Dia das Crianças com shows, brincadeiras e doações em SL
1ªEdição do Cores da Vila, em 2018. Foto: Jimmy Ferreira.

Crianças misturadas ao grafitti, brincadeiras e outras expressões artísticas, durante três dias no bairro Vila Embratel. Esta é a proposta da segunda edição do Cores da Vila, que unirá o trabalho de cerca de 30 artistas visuais maranhenses à ação transformadora da comunidade da área Itaqui Bacanga, de São Luís – MA. O projeto acontecerá nos dias 11, 12 e 13 de outubro de 2019, em três pontos do bairro: Praça Primeiro de Maio, Rua da Cruz e Rua Dois de Maio.

Serão selecionados 24 artistas do graffiti e do lambe-lambe para colorir as fachadas das casas durante o evento, que também serão pintadas por convidados. Nomes conhecidos do meio, como Gil Peniel, Zeferina e Graff avaliarão os trabalhos dos interessados, que podem se inscrever até o dia 15 de setembro de 2019, próximo domingo (13), enviando três trabalhos produzidos entre 2018-2019 para o e-mail projetocoresdavila@gmail.com. Os selecionados irão receber os materiais necessários para a realização dos painéis, camisa do evento, brinde dos apoiadores e alimentação.

"A ideia é usar o graffiti e as artes pra levar pra comunidades carentes de São Luís um sentimento de pertencimento e valorização", explica Amanda Travassos, idealizadora do projeto ao lado de Laylson Melo, morador da região, e Romildo Rocha, artista visual e também residente da Vila Embratel. Os artistas selecionados serão divulgados no dia 20 de setembro, na página do Instagram do projeto: @coresdavila.

Este evento é a principal atividade do projeto beneficente Cores da Vila, que nasceu em 16 de dezembro de 2018. Na ocasião, foram mobilizadas 250 pessoas, incluindo moradores, apoiadores e voluntários, que ofereceram atividades lúdicas, distribuição de lanches e brinquedos para crianças, entrega de cestas básicas, apresentação dos 'Menor do Funk' e intervenção de graffiti em fachadas e paredes de casas da comunidade da Vila Embratel. Vinte e oito famílias foram beneficiadas diretamente.

Em 2019, além da pintura dos painéis, o Cores da Vila oferece uma grade mais larga de atividades: serão oficinas artísticas, apresentações culturais, atividades físicas e lúdicas, distribuição de lanches e brinquedos, doação de cestas básicas, ações de saúde, corte de cabelo, exibição de filmes com debate e show de encerramento.

Apesar do crescimento do projeto, os organizadores prezam pelo aspecto da solidariedade para sua realização.

"Queremos manter o caráter colaborativo da organização do evento para estimular a troca de experiências e a iniciativa de colocar a mão na massa entre os membros da comunidade e os voluntários", comenta Romildo Rocha.

Curadores

Há 18 anos na cena do graffiti, o maranhense Gil Peniel é líder da crew de graffiti Vírus Urbano. Desenvolve o projeto "Riscos e Rabiscos no bairro do Coroadinho e retrata o cotidiano da população negra da periferia, os direitos dos deficientes e o patrimônio cultural do estado. 

Maria Zeferina é paranaense, designer de moda e desde 2009 se aventura nas ruas colando lambe-lambe, trazendo principalmente seres femininos e padrões geométricos para o seu trabalho que mescla colagem ao stencil. Já participou de eventos como o Meeting of Styling no México, em DF e Guadalajara 2014, assim como o Festival Internacional Concreto em Fortaleza CE, em 2014 e 2017. 

Fabio Luís Modesto Cardoso, artisticamente conhecido como Graff, é natural de Belém do Pará e, como muitos, chegou ao graffiti após ter contato com a pichação. Ele também é arte educador tem estudos na técnica da aerografia, Wild Styles em policromia e o realismo, quase sempre abordando o tema afro indígena.

Com ASCOM Cores da Vila.